You are currently browsing the tag archive for the ‘Luciana Playmobile’ tag.

Bom dia, people!
Esse post é só pra avisar que estou de mudançaaaa. E será o último aqui no Popcorn Flavoured. As minhas ‘aventuras’ estão indo pra uma ‘casa nova.’ Eu e o meu alter ego – Playmo estamos nos mudando pro
www.playmo.com.br onde o novo (que não é tão novo assim) ficará hospedado, junto com meu portfólio e outras coisinhas mais que estão por vir. Então, sejam bem-vindos! O layout ainda não é o definitivo, e tem um bem bonito à caminho, que vai entrar logo mais. E o conteúdo continua o mesmo…aquela coisa bem informal. Photoshoots, videos (e aquelas minhas experiências filmadas haha), Making Of, bastidores, sugestões legais, sugestões toscas, etc etc.

 

E é isso. So, let’s work 😉

.

‘O que elas têm de comum além do fato de serem MC’s? Primeiramente, todas encontraram resistência de familiares ou amigos na hora que disseram que rimavam e que pretendiam levar o rap a sério. Além disso, todas botavam fé no ritmo e poesia e encaravam a música com respeito, acima de tudo. Só que os pontos em comum terminam por aí, já que cada uma tem o seu estilo de rima e suas influências.’ (trecho do texto ‘Quatro histórias e um caminho de Eduardo Ribas – Perraps

 ‘A noite era de rosas. As cores e os perfumes tomaram conta do Espaço Soma… Na direção do PRESENÇA FEMININA, Lígia (sem tirar os créditos do super Mumu, mas hoje a noite é delas, sabe né) orquestrou lindamente o desfile de talentos que por ali passaria. Como não prestigiar o que o lado mais sensível do rap está aprontando? Sensível sim, frágil, há tempos que não. Falar de espaço para as mulheres já virou passado. O lugar está conquistado e dizer que “tá bacana por vir de uma mina” virou sinônimo de ignorância. Elas representam no mic, nas pick ups, nos beats, no break, no spray, nas fotos, na produção de eventos lindos como este. No palco e nos bastidores.’ (trecho do texto “Hey Ladies” da Carlinha Arakaki, no seu blog Café com bolachas, sobre o evento). 

 O evento foi realmente lindo e marcante. Casa cheia (quero dizer LOTADA),  e quem demorou um pouco mais pra chegar ficou do lado de fora mesmo, esperando alguém sair pra tentar entrar. Foi uma confraternização, onde encontramos amigos e conhecidos, todos empolgados com os shows, admirando as exposições, curtindo ao som da Applebum Crew, que foi responsável pela discotecagem na festa. E fizeram bonito, todas, sem exceção. 

 O mais legal foi que as mulheres que se apresentaram fizeram sua parte lindamente, sem ficar se apoiando em cima de clichês e atitudes manjadas. Muito pelo contrário, cada uma com sua personalidade e levada, cantaram sobre seu cotidiano, sobre amores, problemas, revoltas, vontades, metas e claro: realizações.
 Ontem, eu li uma frase no twitter do Projeto Nave que condiz bem com esse momento: ‘Se você não faz a diferença, não há valor algum em querer ser diferente!’ E é fato: cada uma das Mc’s com suas características mais marcantes, diferentes entre si, mas com a mesma vontade: levar o rap delas além, trazer seus versos pros nossos ouvidos, e mesmo que as letras muitas vezes soem bem pessoais, façam com que nós – garotas, mulheres e etc nos identifiquemos com tantas histórias. E o mais importante: elas fazem sim, a tal diferença! 

 STEFANI 

Stefanie fez muito barulho, cantando só em beats pesados, junto com DJ Nato PK


 ‘Meu, eu não acredito, minha mãe tinha dito pra eu fazer medicina, minha família me forçando, depois que escutei sua música eu dei outro rumo pra minha vida!’, lembra Stefanie, reproduzindo a fala de sua fã.* 

   
 

Stefanie participa de um som de Lurdez da Luz, chamado "Andei"

 NATHY 

‘Estou feliz com o resultado: músicas tocando nas festas, discos vendendo bem e o clipe em breve disponível’ – Nathy Mc, sobre o andamento de sua carreira’* 

Momento de concentração: Nathy minutos antes do seu show

  

 

Nathy Mc - Cantou em batidas cheias de groove. Dj: Soares. Mais a part. de Ogi

  

 

LURDEZ DA LUZ 

 ‘Era Raio-X do Brasil no walkman e eu na Avenida Tiradentes, puta da vida com o mundo, cantando alto junto com Brown na rua, de calça larga”, recorda Luana Dias, cujo pseudônimo no rap é Lurdez da Luz.*
 

 

  

 

Lurdez da Luz e seu parceiro do Mamelo Sound System: Rodrigo Brandão

  

 

FLORA MATOS 

‘Quando eu tinha entre quatro e seis anos meu pai me apresentou o pessoal do Câmbio Negro’, recorda Flora Matos, que apesar de seus 21 anos, é a que possui a lembrança mais remota em relação ao rap.*
 

 

 

Flora e suas backing vocals embalaram o +Soma

 

 

APPLEBUM 

A crew Applebum. Foto: Carla Arakaki

O evento foi um sucesso, lotado do começo ao fim. Além de fotografar e filmar, pude me divertir muito com meus amigos, naquele clima que eu citei anteriormente: de confraternização, de familia reunida. Quero agradecer a Lígia e ao Munhoz pelo convite e oportunidade de terem me chamado pra  fazer as fotos de divulgação do Presença Feminina. Como fotógrafa iniciante, fico honrada pela confiança. Até porque parte desse material de divulgação foi publicado em várias matérias, on line e impressas, como no caso da Folha de São Paulo de ontem (15/03). Quanto ao conteúdo on line, vou deixar alguns links aqui pra quem quiser conferir: 

‘Quatro histórias e um caminho’ 
pelo meu parceiro Eduardo Ribas, no Perraps 

‘Evento em SP destaca mulheres do rap’ 
por Patrícia Colombo, na Rolling Stones 

Presença Feminina’, Applebum Crew convida para o evento 
no site NOIZ 

Videocast na Folha On line 

E as fotos de divulgação, alguém lembra? Taí, time de peso. Nas rimas e nos scratchs também… 

As Mc's, foto feita em Janeiro/2010

As Mc's. O photoshoot foi em Janeiro/2010

Applebum - do meu photoshoot em Fevereiro/2010

 

Eu esqueci de comentar por aqui, mas abri uma conta no Flickr só para as minhas fotos relacionadas a Hip Hop e cultura urbana em geral. Então, sempre terão fotos de eventos, backstages, festas e etc. Pra conhecer, é só clicar aqui:  Playmoshoots! 

E é isso…que venham muitas outras oportunidades, parcerias, eventos e contribuições.
O público, e o hip hop em si agradece!
We live this. We made this!
*Depoimentos das Mc’s: são fragmentos do texto de Eduardo Ribas, no Perraps. 

After the party: Mc Stefanie, myself, Ju e Pathy de Jesus, Dj Mayra, Flora Matos e DJ Tati Laser. Ora bolas, somos as Meninas Super Poderosas também haha

Só alegria! Foto: Mila Kodaira =)

  

P.S: Thanks God, por eu poder unir minhas duas maiores paixões no trabalho. Rap & Fotografia. Amém! 

  

 

Ok, eu sei que é um pouco tarde pra falar sobre isso, mas a pedidos venho aqui. Na mesma semana em que rolou uma matéria no NOIZ (pra quem não leu, é só clicar aqui) Nave a.k.a Zica da Base esteve em São Paulo, mais precisamente no dia 24/10, onde ministrou um workshop de Produção no CEU Jabaquara. Eu trabalhei nesse workshop, fotografando junto com a Janaina Castelo, apesar de que na hora da palestra eu fiquei bem sentada prestando atenção! ahuheiueaahuia… Então, muitas pessoas realmente interessadas estiveram presentes. Afinal, Nave é nada mais, nada menos que um dos melhores produtores da atualidade.
Eu penso que um grande diferencial em suas batidas são os samples sempre recortados com perfeição e  o fato dele usar Fruity Loops e conseguir um resultado/ sonoridade impecável, tanto que muitas pessoas ficam supresas ao saber que ele usa o software.

Munido do FL, alguns drum kits que até então eu nem conhecia (como Battlecat, Dj Muggs, The Roots e Quest Love), um teclado usado como controlador MIDI, e alguns discos, Nave compareceu e fez acontecer. Claro que o tempo era curto e ele teria que resumir bem o conteúdo. Legal é que ele deu dicas muito preciosas (pelo menos pra mim). Falou sobre os plugins Waves e Vst’s. Sobre compressores, e tentou explicar de uma forma simples, que ajudou até os mais leigos a entender, sem muita enrolação. Ensinou como fazer uma master básica que claro, vai exigir o empenho e boa vontade de quem quer evoluir. Mas o começo, a ‘largada’ foi explicada ali, no auditório onde o silêncio, olhos e ouvidos ficaram bem atentos a palestra. Particularmente, uma das coisas que mais gostei foi o modo como ele explicou. Não ficou apenas falando ‘Aí aqui nesse canal do sample você usa isso, no bumbo usa aquilo e nas caixas aquilo-outro.” Não. Nada dessa coisa mecânica. Ele explicou pra QUE você deve e não deve usar tal plugin. A diferença que vai fazer ou não. E sem complicar, ainda deixou bem claro que podemos conseguir muitos deles apenas procurando no Google (tem muita gente que fica regulando, e falam como se fosse quase impossível conseguir).

 

A equipe do Noiz providenciou tudo para que o workshop acontecesse sem problemas. Mas…o bendito Windows Vista do notebook foi meio que um ‘vilão’ e não foi possível instalar alguns plugins que teriam suas funções explicadas ali…mas tudo bem. Nos bastidores, antes do evento acontecer, o criador da batida de ‘Desabafo’, rolou alguns samples INCRÍVEIS (sério, de arrepiar) que ele já usou e que poderemos conhecer em seus futuros trabalhos que já estão por vir. Ansiedade master pra ouvir, néam? Claro, e com razão. Em meio a tantos beats, pudemos ouvir o sample da ‘E.M.I.C.I.D.A.’ que pra mim é o som mais foda da mixtape. Interessante também foi saber que na maioria dos beats, Nave ‘esconde’ o baixo do sample com filtros. Ele prefere tocar a bass line no próprio controlador MIDI, assim ficam mais ‘elegantes’ e vivas.
Mas aí que tá…e pra conseguir tocar o baixo (assim como outros timbres) sem desafinar, acertando a nota, deixar tudo bonitinho e agradável aos ouvidos? Só fuçando e treinando muito. Ou estudando, claro. Ele citou que aprendeu a tocar fuçando…depois comprou um teclado, e fez aulas de piano, mas já tinha uma noção de notas, etc etc. É, as aulas de piano com certeza o fizeram aperfeiçoar a técnica ainda mais! E claro que isso também foi recomendando no workshop! Afinal, pra quem quer produzir nada melhor que mergulhar de cabeça na música…


Bom gente, o workshop foi demais, mesmo! Quem não foi, perdeu hehe…
Além disso, é bom saber que você não precisa ter um equipamento fantáaaastico e caríssimo pra fazer muito barulho, pra fazer acontecer. Nave disse que sempre quis ter uma Mpc, mas nem todo mundo tem grana sobrando pra investir em tudo que tem vontade. E aí que tá, dá orgulho ver que uma pessoa consegue evoluir muito e arregaçar (desculpe, não pensei em outra palavra aheuiheauihau) usando seu FL, seu Logic, seu Acid e os carai a quatro. Fora a humildade do cara. Sem deslumbramentos, sem esnobar ninguém (nego faz isso sendo pouca bosta), foi ali compartilhar seus conhecimentos com pessoas que já entendem bastante, pessoas que querem começar agora e outros só curiosos de plantão…

.


Na moral mesmo? Até voltei a fazer beats depois do workshop. Tá lá no myspace: ‘Elevator’, e ‘Roads.’
Me arrisquei mais, usei mais plugins, delays, brinquei na bateria com viradas, usei mais de um sample na mesma batida, recortei um pianinho de um outro som e usei no beat, misturei uma pá de coisas pela primeira vez…caixas adiantadas, tudo pra tentar deixar um pouco mais swingado aaehauiheauihe…Ah! e não usei o Swing do FL. Nananina. Fiz tudo pelo Shift mesmo. Se não tentar, não aprende, certo? Dicas breves, porém certeiras de Nave. Mas ainda falta tanta coisa, meu Deus…é difícil tocar sem ter muita noção, sério! Parece que nunca acerto as notas, grrr! Mas acho que já há uma diferença bem nítida, tanto nos recortes quanto na sonoridade final em si. Não tenho bons monitores, então fiquei meio assim com receio de que ‘estourasse’ (calma, não me refiro a explosão, ok? dãaa) quando fosse mexer na master…então o jeito é usar os fones e ir regulando aos poucos e torcendo pra ficar bom…aheauiehia (ALACKA!)
Enfim, já escrevi demais. Fiquem agora com alguns momentos marcantes do evento! (isso foi total Nelson Rubens):
.

 



Olha, foi muito bom trabalhar com vocês! Muito respeito.
Digo e repito: Meu trampo é diversão também, tá ligado?’ ráaaa
Ah, e claro, não deixem de assistir ao video com a entrevista que já tá no ar no NOIZ, mas eu lesada que sou demorei horrores pra postar por aqui…vale a pena, hein!
.
[Vimeo=http://www.vimeo.com/7614031]

P.S:

 

Ah, tinha que ter uma, néam? Drica Zica do Design, Nave Zica da Base e eu, nos bastidores.

 E eu tô UÓ, total cara de acabada nessa foto, mas tudo bem! aheauiheiauehuiaha…Até logo menos, com mais uma aventura perambulante de Luciana Playmobile.
See you next time!

P.S2: Aguardem que já tem novas parcerias à caminho.
Playmo’ strikes again!  E os faladô? PASSA MAL! ráa

(:

.

.

DSC01798b copy

.

DSC01833b cópia cópiaDSC01870d cópiaB

.

DSC01853

.

DSC01927b cópia DSC01753d cópiaBB

.

DSC01807

Começou na quinta-feira, 02 de Julho, um dia nublado e cinza em SP, mas não menos divertido. Comemoramos com catigoria, jantando a batata rösti mais pheena da capital, mais exatamente na Vila Mariana, com direito aquela especialidade suíça de encher os olhos. E sábado, pena que não deu pra todas as pessoas importantes pra mim comparecer (vocês sabem quem são), pois acabei decidindo de última hora mesmo…Mas realmente foi melhor do que eu imaginava. Meus pais e melhores amigos reunidos com muita risada envolvida (muita!)…que mais eu posso querer? Valeu a pena cada segundinho. Agora sim, meu ano começa, e muito bem! =D

.

.

(=

KLONESTYLE diz:
Olá

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
Oláa

KLONESTYLE diz:
muito obrigado pelo seu coment devido ao trabalho lá

KLONESTYLE diz:
valeu mesmo, de coração

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
qual?

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
to meio perdida agora..ahhaha

KLONESTYLE diz:
hehehehe

KLONESTYLE diz:
eu usei um som seu pra fazer um trabalho audiovisual com meus alunos.

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
sério?

KLONESTYLE diz:
dai você comentou no blog

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
aaaaaaaahhhhh

*.Lucy in the sky with diamonds.* diz:
achei seu blog pelo google a umas semanas atrás. fui fuçar lá com meu
“nome” e apareceu numa tag…  fiquei curiosa e me surpreendi!

KLONESTYLE diz:
Hahaha…Quando atualizar me diz que eu curti demais os trampos

.

.

Post do dia 04/04/2009 aqui. Quanta coisa o google “sabe” da gente…
Faz um teste aí pra ver, e depois me diz.

My Flickr

*

OH MY GOLDNE$$!

catch me if u can

me

Erica

Carol Petkowicz

Rafaela

She's a rebel

let your heart defy your logic

Clara

Mais fotos

Bagunça das gavetas

Alphabet Soup

  • Nenhum

Alôr?

  • 13,027 playmobils in this toy store

Tweeters

Páginas

junho 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930