You are currently browsing the tag archive for the ‘Nóiz!’ tag.

E a segunda parte do Diário de Bordo segue com a Mc do Mamelo Sound System: Lurdez da Luz.
Tudo começou a duas semanas atrás, quando a Gi (sele Coutinho), a também jornalista, assessora e gerente de contéudo do site NOIZ (percebam que a parada aqui é frenética, as mina  fazendo mil coisas ao mesmo tempo) me ligou convocando pra seguinte missão: fotografar Lurdez da Luz em sua residência. Seria pra uma matéria que o nosso parceiro e colaborador João Xavi – que agora foi embora pra Alemanha, mas que continua correndo junto com a gente – estava fazendo, falando sobre o lançamento do trabalho solo da Mc: seu primeiro EP.

Mas voltando a missão: eu só conhecia a Lurdez de vista dos palcos de rap da vida, quando a vi rimando com o Rodrigo Brandão. Lógico que bate aquela timidez inicial, eu não sou tão cara-de-pau assim (ainda). Então, saí de casa por volta das 15h numa quarta-feira MEGA quente e segui rumo Vila Madalena, depois Pompéia.
Pedi informação aqui e ali, e então achei a rua dela. Uma descida, com muitas casas coloridas, naquele bairro que eu sempre tinha como referência por ter tantos imigrantes italianos, portugueses, etc. “-Oi senhor, é aqui que mora a Luana?” – perguntei pra um senhor que estava numa lojinha na garagem da casa. “-É sim, mas acho que ela saiu, não sei…” Pensei: “Ahhh não, será que ela esqueceu?” hehe…toquei a campainha, e lá veio ela: toda colorida.

Não me refiro a roupa, já que ela usava um vestido branco e um cintinho vermelho na cintura. Me refiro a pessoa mesmo. Sem pagação, mas sabe quando você se sente à vontade com uma pessoa logo de cara? Então. E eu nunca tinha trocado nenhuma palavra com ela. Subimos, e então entramos pela cozinha, onde ela me serviu água e depois tcharaaam: chá gelado, que eu amo e tô cada dia mais viciada. Ela passou um batom, deu uma esfumada bem de leve no olho, quase nada mesmo de maquiagem. Afinal, a idéia era passar naturalidade, ela estava em casa, e é realmente o lugar onde a gente tem que se sentir bem e natural.

Conversa vai, conversa vem, não tivemos o menor trabalho pra escolher onde começaríamos. Fomos para a frente da casa, e eu nem precisei direcioná-la tanto. Só alguns toques pra que eu pudesse enquadrá-la melhor, etc. Em seguida, a Luana usou um arranjo de flores coloridas no cabelo, e o vento tratou de ir desmanchando aos poucos. Fizemos fotos na cozinha também, onde ela passou o café, e a gente deu muita risada, imaginando aqueles ensaios de celebridades estilo CARAS. “Então, eu estou com muitos projetos, minha vida anda uma loucura, meu empresário tenta cuidar de tudo, mas vou precisar aumentar minha equipe…” Hahaha, nos divertimos fazendo algumas fotos com um tom blasé.

Uma das horas que mais curti, foi quando ela veio me mostrar seus amados discos de vinil. Desde rap, passando por reggae, MPB, e muitos outros gêneros que servem de influência para a Mc. Em seguida, no quarta dela, eis que surge uma máscara do filho da Lurdez: Rogê, de 4 anos. A máscara, no formato de gatinho, naturalmente foi parar no rosto dela, e então começamos a viajar mesmo. Com certeza, foi tudo de uma espontaneidade absurda hahaha! E então, taí algumas das fotos desse dia:

 

Preciso frisar que foi uma experiência muito interessante. É importante pra mim ter mais desenvoltura quando for fotografar pessoas que não conheço. No caso da Luana, uma sabia quem era a outra, mas não conhecia pessoalmente. Mas e se fosse uma pessoa que nunca ninguém nem tivesse me citado e vice versa? Talvez fluisse bem também, talvez não. O legal é saber que em cada photoshoot, você tem que ‘abordar’ uma personalidade diferente, cada pessoa tem um jeito único pra isso, pra ficar mais tranquila, pra entrar no clima da foto. E meu, ter que descobrir e conseguir isso é um desafio que eu tô amando. Cada dia mais. Que venham muitos photoshoots, com amigos, amigos de amigos, e desconhecidos. E até o próximo Diário de Bordo 😉

 

Ah claaaaaro, confiram a matéria do NOIZ aqui, ó:
Nos rolês mais íntimos de Lurdez da Luz
Tem mais fotos dela também no Flickr do site. Só clicar aqui
Hasta!

.

 

.

.

Eu descobri que faço melhor quando faço pra mim. E não pros outros.  Não existe alguém no mundo que mereça mais ser agradada por mim do que eu mesma. Então, hoje acordei com esse pensamento que pode até soar um pouco egocêntrico. Mas, é tudo culpa da Ana Maria Braga e seus pensamentos de começo de dia, vão lá reclamar com ela.
Sempre que somos cobrados por alguém pra fazer algo, (seja chefe, professor, pai, mãe, amigo…etc etc), por mais que a gente tenha prazer em cumprir e alcançar metas, muitas vezes-e na maioria delas – tão difíceis, nada se compara a quando a gente resolve se presentear com alguma coisa. Pode ser até um bombom, um anel, uma viagem, uma noite de sono bem dormida, seja lá o que for, desde que seja um mimo. Um perfume novo, um chaveiro…tem gente aí que se presenteia com  [voltando a fazer] beat. Estranho né? Pra muitos sim. Pra mim, o melhor mimo do mundo!

Então deixa que digam, que pensem, que falem…Deixa que faço eu merma! Do meu ‘jeitinho’. Se tá certo ou não, se tá bom ou não…quero nem saber. Uma coisa é certa: tem personalidade e sentimento em tudo que faço, sabe. Porque antes de mais nada, faço pra mim! Me presenteando com uma coisa que eu mesma disse que ía parar. Mas não deu, não consegui.
E o resto? É consequência. Graças a Deus! So, Let’s diggin, folks.

Essa semana vou atualizando minhas paradas aos poucos…
A coluna no
NOIZ, esse querido diário blog, myspace.

.

Já que estamos falando em beat, aproveito a ocasião (que não é nada rara por aqui, hehe) pra falar sobre o Concurso de Remixes “Bem vindo a Barra Mansa” com o Single lançado pelo Mc BGameem seu álbum de estréia ‘Antes do Solo’ do qual serei jurada, junto com Cabes (Curitiba/Track Cheio), o próprio Bgame, e o emcee de Volta Redonda Mart de Vr. O concurso ainda conta com o apoio do blog Boom BapVai rolar premiação também. Enfim, pra conferir as regras na íntegra, é só clicar aqui

 

.

 

Mudando de assunto, pra série ‘minha fotografia’, deixo aqui a preferida dos meus primeiros cliques da  semana passada,  no Ibira:

Imagem 028c

Parque do Ibirapuera, 5:45 PM

Faz parte de mim né, cara (ao som de gaita).

.

 

P.S: Amanhã, (se eu lembrar) quero colocar uma Playmolist bem 
‘Não Canso de Ouvir’ aqui, pra download. Fazendo a seleção! Hasta!

.

.

DSC01798b copy

.

DSC01833b cópia cópiaDSC01870d cópiaB

.

DSC01853

.

DSC01927b cópia DSC01753d cópiaBB

.

DSC01807

Começou na quinta-feira, 02 de Julho, um dia nublado e cinza em SP, mas não menos divertido. Comemoramos com catigoria, jantando a batata rösti mais pheena da capital, mais exatamente na Vila Mariana, com direito aquela especialidade suíça de encher os olhos. E sábado, pena que não deu pra todas as pessoas importantes pra mim comparecer (vocês sabem quem são), pois acabei decidindo de última hora mesmo…Mas realmente foi melhor do que eu imaginava. Meus pais e melhores amigos reunidos com muita risada envolvida (muita!)…que mais eu posso querer? Valeu a pena cada segundinho. Agora sim, meu ano começa, e muito bem! =D

.

.

(=

My Flickr

Bagunça das gavetas

Alphabet Soup

  • Nenhum

Alôr?

  • 13,039 playmobils in this toy store

Tweeters

Páginas

agosto 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031