You are currently browsing the tag archive for the ‘sample’ tag.

.

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=F13BP1QeSDY]

.

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=ZtLhgzvXjQI]

M-Phazes monstrão!  Como diria a Nicole Balestro: Num dá nem pá não comentá!

ÚLTIMA CHAMADAAAAAA: é hoje!

Mad props pra Lígia Lima, Tiago Munhoz a.k.a Mestre dos Magros, as Mc’s e todos os envolvidos nesse projeto! Fico feliz pelo convite, e foi uma satisfação fazer parte desse time de peso, fotografando o material de divulgação. Vida longa pra gente e disposição pra correr pelo bem, sempre. Hasta!

.

Anúncios

.

Pelo amooooooor. Uma hora dessas (entenda madrugada), com muito biscoito de polvilho e chá gelado pra acentuar a insônia e fortalecer o trampo,  eis que me mandam lo-go essa. É pra cair da cadeira, ou o quê?

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Ol0ZyaGG5H4]

Bom, pela lógica, eu não espero que alguém que esteja acostumado a frequentar esse (tipo estranho de) blog entre aqui e não reconheça o sample, já que tá mais do que na cara. Mas por via das dúvidas, tae:

[Youtube=http://www.youtube.com/watch?v=o_gt8W9D2II]

Será que muita gente já sabia e eu sou a atrasada, ou mais alguém aí arrepiou quando ouviu? Vai saber…

=)

.

Ok, eu sei que é um pouco tarde pra falar sobre isso, mas a pedidos venho aqui. Na mesma semana em que rolou uma matéria no NOIZ (pra quem não leu, é só clicar aqui) Nave a.k.a Zica da Base esteve em São Paulo, mais precisamente no dia 24/10, onde ministrou um workshop de Produção no CEU Jabaquara. Eu trabalhei nesse workshop, fotografando junto com a Janaina Castelo, apesar de que na hora da palestra eu fiquei bem sentada prestando atenção! ahuheiueaahuia… Então, muitas pessoas realmente interessadas estiveram presentes. Afinal, Nave é nada mais, nada menos que um dos melhores produtores da atualidade.
Eu penso que um grande diferencial em suas batidas são os samples sempre recortados com perfeição e  o fato dele usar Fruity Loops e conseguir um resultado/ sonoridade impecável, tanto que muitas pessoas ficam supresas ao saber que ele usa o software.

Munido do FL, alguns drum kits que até então eu nem conhecia (como Battlecat, Dj Muggs, The Roots e Quest Love), um teclado usado como controlador MIDI, e alguns discos, Nave compareceu e fez acontecer. Claro que o tempo era curto e ele teria que resumir bem o conteúdo. Legal é que ele deu dicas muito preciosas (pelo menos pra mim). Falou sobre os plugins Waves e Vst’s. Sobre compressores, e tentou explicar de uma forma simples, que ajudou até os mais leigos a entender, sem muita enrolação. Ensinou como fazer uma master básica que claro, vai exigir o empenho e boa vontade de quem quer evoluir. Mas o começo, a ‘largada’ foi explicada ali, no auditório onde o silêncio, olhos e ouvidos ficaram bem atentos a palestra. Particularmente, uma das coisas que mais gostei foi o modo como ele explicou. Não ficou apenas falando ‘Aí aqui nesse canal do sample você usa isso, no bumbo usa aquilo e nas caixas aquilo-outro.” Não. Nada dessa coisa mecânica. Ele explicou pra QUE você deve e não deve usar tal plugin. A diferença que vai fazer ou não. E sem complicar, ainda deixou bem claro que podemos conseguir muitos deles apenas procurando no Google (tem muita gente que fica regulando, e falam como se fosse quase impossível conseguir).

 

A equipe do Noiz providenciou tudo para que o workshop acontecesse sem problemas. Mas…o bendito Windows Vista do notebook foi meio que um ‘vilão’ e não foi possível instalar alguns plugins que teriam suas funções explicadas ali…mas tudo bem. Nos bastidores, antes do evento acontecer, o criador da batida de ‘Desabafo’, rolou alguns samples INCRÍVEIS (sério, de arrepiar) que ele já usou e que poderemos conhecer em seus futuros trabalhos que já estão por vir. Ansiedade master pra ouvir, néam? Claro, e com razão. Em meio a tantos beats, pudemos ouvir o sample da ‘E.M.I.C.I.D.A.’ que pra mim é o som mais foda da mixtape. Interessante também foi saber que na maioria dos beats, Nave ‘esconde’ o baixo do sample com filtros. Ele prefere tocar a bass line no próprio controlador MIDI, assim ficam mais ‘elegantes’ e vivas.
Mas aí que tá…e pra conseguir tocar o baixo (assim como outros timbres) sem desafinar, acertando a nota, deixar tudo bonitinho e agradável aos ouvidos? Só fuçando e treinando muito. Ou estudando, claro. Ele citou que aprendeu a tocar fuçando…depois comprou um teclado, e fez aulas de piano, mas já tinha uma noção de notas, etc etc. É, as aulas de piano com certeza o fizeram aperfeiçoar a técnica ainda mais! E claro que isso também foi recomendando no workshop! Afinal, pra quem quer produzir nada melhor que mergulhar de cabeça na música…


Bom gente, o workshop foi demais, mesmo! Quem não foi, perdeu hehe…
Além disso, é bom saber que você não precisa ter um equipamento fantáaaastico e caríssimo pra fazer muito barulho, pra fazer acontecer. Nave disse que sempre quis ter uma Mpc, mas nem todo mundo tem grana sobrando pra investir em tudo que tem vontade. E aí que tá, dá orgulho ver que uma pessoa consegue evoluir muito e arregaçar (desculpe, não pensei em outra palavra aheuiheauihau) usando seu FL, seu Logic, seu Acid e os carai a quatro. Fora a humildade do cara. Sem deslumbramentos, sem esnobar ninguém (nego faz isso sendo pouca bosta), foi ali compartilhar seus conhecimentos com pessoas que já entendem bastante, pessoas que querem começar agora e outros só curiosos de plantão…

.


Na moral mesmo? Até voltei a fazer beats depois do workshop. Tá lá no myspace: ‘Elevator’, e ‘Roads.’
Me arrisquei mais, usei mais plugins, delays, brinquei na bateria com viradas, usei mais de um sample na mesma batida, recortei um pianinho de um outro som e usei no beat, misturei uma pá de coisas pela primeira vez…caixas adiantadas, tudo pra tentar deixar um pouco mais swingado aaehauiheauihe…Ah! e não usei o Swing do FL. Nananina. Fiz tudo pelo Shift mesmo. Se não tentar, não aprende, certo? Dicas breves, porém certeiras de Nave. Mas ainda falta tanta coisa, meu Deus…é difícil tocar sem ter muita noção, sério! Parece que nunca acerto as notas, grrr! Mas acho que já há uma diferença bem nítida, tanto nos recortes quanto na sonoridade final em si. Não tenho bons monitores, então fiquei meio assim com receio de que ‘estourasse’ (calma, não me refiro a explosão, ok? dãaa) quando fosse mexer na master…então o jeito é usar os fones e ir regulando aos poucos e torcendo pra ficar bom…aheauiehia (ALACKA!)
Enfim, já escrevi demais. Fiquem agora com alguns momentos marcantes do evento! (isso foi total Nelson Rubens):
.

 



Olha, foi muito bom trabalhar com vocês! Muito respeito.
Digo e repito: Meu trampo é diversão também, tá ligado?’ ráaaa
Ah, e claro, não deixem de assistir ao video com a entrevista que já tá no ar no NOIZ, mas eu lesada que sou demorei horrores pra postar por aqui…vale a pena, hein!
.
[Vimeo=http://www.vimeo.com/7614031]

P.S:

 

Ah, tinha que ter uma, néam? Drica Zica do Design, Nave Zica da Base e eu, nos bastidores.

 E eu tô UÓ, total cara de acabada nessa foto, mas tudo bem! aheauiheiauehuiaha…Até logo menos, com mais uma aventura perambulante de Luciana Playmobile.
See you next time!

P.S2: Aguardem que já tem novas parcerias à caminho.
Playmo’ strikes again!  E os faladô? PASSA MAL! ráa

(:

My Flickr

Bagunça das gavetas

Alphabet Soup

  • Nenhum

Alôr?

  • 13,061 playmobils in this toy store

Tweeters

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Páginas

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« mar    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031